A Endodontia é a área que reúne os procedimentos que tratam inflamações de canal, ou seja, aqueles danos ao dente que causam as dores. Quando não é feito o tratamento, uma lesão mais séria pode desenvolver-se, criar bactérias e nos casos mais graves, levar à extração do dente.

Com o diagnóstico adequado, os passos seguintes são radiografar o dente, anestesiá-lo e retirar a polpa infeccionada. Em geral isso ocorre por causa de cáries que se aprofundaram. Depois da polpa ter sido removida, as paredes internas das raízes são limpas e depois preenchidas de forma hermética, evitando a entrada de microrganismos.

Quando procurar pelo dentista?

É importante que o dentista seja procurado nos seguintes casos:

  • Dor que não cessa com o uso de analgésicos;
  • Dor intensa após o segundo ou terceiro dia de uma extração dentária. Isso pode ocorrer devido ao não fechamento da ferida e do alvéolo, numa condição conhecida como alveolite seca;
  • Dor associada ao inchaço das gengivas ou de algum lado do rosto, podendo estar associada à febre e ser um sinal importante de infecção dentária. Como cáries simples não causam febre, esses sinais podem significar uma infecção ao redor do dente, na gengiva ou no osso. Febre e edema podem indicar a presença de um abscesso;
  • Sensibilidade nos dentes, geralmente associada à retração gengival;
  • Traumas leves ou severos. Nesses casos, é importante procurar um cirurgião de dentista imediatamente. A dor pode ter origem no impacto em si sobre os dentes, ou devido à fratura da coroa e ou da raiz dos dentes, criando uma porta de entrada para a contaminação e, consequentemente inflamação e dor local;
  • Dor durante a abertura e fechamento da boca. Essa dor pode estar localizada na mandíbula, nos ouvidos, na nuca ou até nas costas, e sua causa é bem provável que seja de uma disfunção da articulação temporomandibular (DTM);
  • Dor de dente na região dos dentes do siso. Este tipo de dor é causada pela erupção parcial dos terceiros molares, estando eles parcialmente cobertos pela gengiva. O acúmulo de placa bacteriana na região, associado à dificuldade de higienização causam dificuldade na mastigação, dor, dificuldade de engolir e sensibilidade.